Restrições em bagagens de passageiros - animal e vegetal

O ingresso de produtos de origem animal ou vegetal deve ter prévia autorização.
Bacalhau português, presunto parma italiano, carne argentina, frutas e flores são exemplos de produtos que passageiros trazem na bagagem quando regressam de outros países. Muitos não sabem, mas a entrada de alimentos e plantas estrangeiras é um risco para o País. O ingresso de qualquer animal, vegetal e seus derivados, em território nacional, inclusive para consumo próprio, sem autorização prévia e certificação é proibido pelas autoridades. A medida visa impedir a entrada de pragas vegetais e agentes de doenças animais que possam comprometer a sanidade e a produção agropecuária do Brasil. O Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional, da Secretaria de Defesa Agropecuária (Vigiagro/SDA) alerta aos passageiros provenientes de outros países: ao trazer quaisquer desses produtos é necessário informar na Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA) e apresentar-se à Vigilância Agropecuária Internacional após a retirada das malas.

Duvidas ou maiores informações consulte site: Minstério da Agricultura

ATENÇÃO: As condições acima estão sujeitas a alteração sem prévio aviso. Consulte antes de sua viagem!


Voltar