EUA - Secure Flight

A partir do dia 01 de novembro de 2010, em conformidade com o Programa Secure Flight, as reservas aéreas de todos os passageiros de voos originados nos Estados Unidos ou destinados para esse país devem obrigatoriamente conter:

- Nome completo (exatamente igual ao constante no documento de identificação utilizado para viajar - passaporte);
- Data de nascimento;
- Sexo;
- Redress Number* (número de reparação) - fornecido pelo DHS (Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos) ao passageiro homônimo, cujo nome esteja constando nas listagens restritivas do governo norte-americano (NO-FLY/SELECTEE). Vale destacar que é o próprio cliente que faz o cadastro no site www.dhs.gov para obter esse número.

Algumas cias aéreas, além desses dados também solicitam:
- Nacionalidade;
- Passaporte (número, validade e local de emissão);

Essa medida visa cumprir as determinações estabelecidas pelo TSA (Transportation Security Administration), por meio do programa Secure Flight (Voo Seguro).

Europa, Ásia, África e América do Sul e Central: A partir desta data, as regras acima também estão sendo exigidas para passageiros com destino a Europa, Ásia, África, América do Sul e Central (mesmo em trânsito ou conexão).

Atenção: A falta dessas informações pode acarretar em problemas no embarque do passageiro.

Importante: Todas as regras e condições acima estão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Consulte as autoridades antes da viagem!

Obs: O Secure Flight é um programa de segurança de voo promovido pela TSA (Transportation Security Administration) com o objetivo de assegurar que as informações estejam corretas para evitar futuros conflitos. Para mais informações acesse - TSA.


Voltar